8 de janeiro de 2011

Três Cores: Vermelho

Valentine (Irène Jacob), uma modelo, quando um dia se dirige para sua casa, atropela acidentalmante, uma cadela e de imediato pega nela e leva-a para tratarem dela. Na sua coleira tem uma morada com a direcção de seu dono e então decide levá-la para lá.
É aí que conhece o frio dono, o juiz (Jean-Louis Trintignant) que tem como hobby escutar as conversas dos seus vizinhos ilegalmente.
É a partir deste conhecimento que a vida de ambos muda drasticamente, pois Valentine, que vive uma relação distante através do telefone e o juiz que vive a vida dos outros através do telefone, sentem que ambos têm alguma coisa em comum, para além da solidão.



O último filme desta trilogia, representa o vermelho (como o nome indica) e a fraternidade (do lema revolucionário francês). O vermelho está presente em muitas cenas do filme, entre as quais uma das cenas, provavelmente, a mais famosa do filme - a sessão fotográfica - onde Irène Jacob está soberba.
Quanto a este 3º, voltei a elevar a minha pontuação, porque este, assim como o primeiro, é de uma excelente qualidade em todos os sentidos - mais uma vez a nível visual, a excelente banda sonora, o argumento, o desempenho dos actores,..
E o que para mim foi sem dúvida o ponto alto deste filme, foi o final que está simplesmente genial. Todos os três filmes desta trilogia se misturam e de certa forma, encaro isso como sendo o final dos três filmes e não só deste 3º.
Uma palavra: magnifico!!!

NOTA: 10/10

Três Cores: Vermelho (Trois Couleurs: Rouge)
Realizador: Krzysztof Kieslowski
Interpretes: Irène Jacob; Jean-Louis Trintignant;...
Definições: 94 min. / Cor / 1994 - França; Suiça; Polónia

2 comentários:

  1. ADOREI a trilogia! ;) beijinho ****

    ResponderEliminar
  2. Olá DC ;)
    Eu tb adorei... é uma das trilogias que estaria num top10 :D
    Bjks

    ResponderEliminar